O #ProjetoReferentes é um Projeto de Intervenção Social e Artística.

O meu avô paterno, Amândio Felizes Tetino, deixou para memória futura um valioso espólio fotográfico.

Quis o Destino que este me viesse parar às mãos.

Agora cabe-me a mim honrar a sua memória por via da valorização e conservação deste espólio, por via da produção artística com base nele e da sua consequente contextualização, devolvendo-o assim à comunidade que é a sua verdadeira proprietária e conferindo-lhe com isso uma utilidade.

Ficaram no Estúdio do meu avô, Amândio Felizes Tetino, (Também conhecido por Amândio Felizes de Campos) trabalhos de clientes que, por razões diversas jamais foram levantados. Algumas destas fotografias têm mais de 50 anos.

Simone Weil considera os movimentos de recuperação da memória um Direito Humano, semelhante a outros direitos ligados à sobrevivência. Segundo esta autora

"feliz o pesquisador que se pode amparar em testemunhos vivos e reconstituir comportamentos."

Este projecto tem diversos propósitos, a meu ver, todos eles complementares e de interesse para o Concelho de Vila Nova de Foz Côa. São estes objectivos que, depois de anos de reflexão acerca da melhor forma de tratar este espólio, me parecem os mais adequados que esta herança pode servir:

Honrar a memória do meu avô paterno, não deixar cair no esquecimento o homem nem o seu contributo para a memória coletiva da região. Valorizar este património por três vias diferentes:

  • Contextualizando-o em várias vertentes;
  • Elaborando produção artística com base nele;
  • Dar-lhe utilidade.

Reflectir acerca da influência que a fotografia teve no passado nos mecanismos de preservação de memórias e acerca da influência (negativa ou não) que a fotografia democratizada no Século XXI está a ter nesses mesmos mecanismos de preservação de memória. Uma fotografia tem tanta importância quanto o contexto em que ela se insere. Já vi imensas fotografias também deste espólio valorizadas, porém ninguém se dedicou a atribuir-lhe um contexto específico.

Identificar as pessoas constantes nestas fotografias, encontrá-las ou aos seus descendentes e devolver-lhes estas fotografias.

Reunir outra informação a fim de procurar estabelecer uma cronologia que possamos organizar, disponibilizar para todas as áreas de estudo.

Elaborar produção artística é também uma forma de valorizar um espólio, de o reinterpretar e até de lhe dar um usufruto, devolvendo-o também à comunidade.

Ainda assim concebemos outra forma de lhe dar utilidade e também de lhe dar um usufruto, mas disso falaremos mais tarde.

Precisamos e agradecemos a colaboração de todos os habitantes e Naturais do Concelho de Vila Nova de Foz Côa. na identificação destas pessoas.

Desde já, Muito Obrigado.

Rui Campos